PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Lucro líquido da Copel cai 11,8% no 1Tri22, para R$ 669,7 milhões

São Paulo

11/05/2022 20h01

O lucro líquido da Copel caiu 11,8% no primeiro trimestre deste ano, em comparação com o mesmo período de 2021, para R$ 669,7 milhões.

Segundo a empresa, a variação negativa deve-se principalmente ao maior valor de despesa financeira no período e do aumento da depreciação e amortização decorrente de novos ativos.

A Receita Operacional Líquida do período totalizou R$ 5,587 bilhões, crescimento de 12,07% em base de comparação anual, enquanto o Lucro Antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização (Ebitda, da sigla em inglês) totalizou R$ 1,490 bilhão no período, alta de 8,77%.

O crescimento da receita deve-se a um aumento de 21,9% na receita de fornecimento de energia elétrica, em razão do crescimento do mercado cativo da Copel Distribuição, valorado pelo efeito médio de 11,32% nas tarifas aplicado ao 5º ciclo de revisão tarifária. No período a empresa também viu o volume de energia vendida para consumidores livres aumentar 48,5% para 2.922 gigawatts-hora (Gwh).

Já o Ebitda ajustado, excluindo itens não recorrentes foi de R$ 1,461 bilhões, crescimento de 12,2% em relação ao mesmo trimestre de 2021.

No trimestre, a margem Ebitda ficou em 26,7%, redução de 2,9 pontos porcentuais (p.p.) em relação ao mesmo período do ano passado. Já a alavancagem, medida pela razão entre dívida líquida e Ebitda foi de 1,03 vez, ante 1,18 vez registrada um ano antes.

Operacional

De janeiro a março deste ano, a geração de energia na Copel GT caiu 33%, para 3.626 GWh, devido ao excesso de vazão nos reservatórios do Sudeste, que puderam atender muito da demanda da região Sul do País por meio do Mecanismo de Realocação de Energia (MRE), sem prejuízos para a Copel. A medida permitiu a recuperação dos reservatórios do subsistema Sul.

Além disso, a empresa destaca que houve uma redução na energia produzida nos parques eólicos no Nordeste do País, devido ao fenômeno climático La Niña.

Já o volume de energia vendida pela Copel GT aumentou 3,9% no trimestre, totalizando 5.686 GWh. Deste montante, 5.319 GWh foram no mercado cativo, alta de 5,3% em base anual de comparação.