PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Capital Economics: fim de tarifas da era Trump à China impulsionaria PIB chinês em até 0,5%

São Paulo, 09

09/06/2022 16h54

A suspensão das tarifas americanas à China impostas no governo do ex-presidente do Donald Trump poderia impulsionar o Produto Interno Bruto (PIB) chinês entre 0,25% e 0,50%, calcula a Capital Economics. Para a consultoria, o impacto ocorreria pelo canal das exportações, mas seria limitado.

A instituição avalia que a retirada das cobranças sinalizaria uma disposição dos Estados Unidos de reiniciar as relações com o país asiático, mas não vê indícios disso no momento. "Qualquer remoção tarifária provavelmente será limitada e seu impacto no mercado econômico e financeiro, muito pequeno", ressalta.

De acordo com a análise, as tarifas introduzidas custaram apenas cerca de 0,5% do PIB chinês. O setor de exportações, inclusive, se beneficiou do enfraquecimento do yuan decorrente da guerra comercial, acrescenta. "A participação da China nas exportações globais eram ligeiramente maior no final de 2019 do que quando as primeiras tarifas foram introduzidas um ano e meio antes", pontua.