PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

BC norueguês sobe taxa de juros a 1,25%, em decisão mais 'hawkish' que o esperado

São Paulo

23/06/2022 10h48

O Norges Bank, como é conhecido o banco central da Noruega, elevou os juros em 50 pontos-base nesta quinta-feira, 23, à 1,25%. A decisão, tida como surpreendente e mais 'hawkish' (mais dura) que o esperado pela maioria dos analistas, reflete preocupações da entidade quanto à inflação acima da meta e pressões persistentes nos preços.

Em comunicado, a presidente do BC, Ida Wolden Bache, ainda contratou uma nova alta, de 25 pontos-base, para a próxima reunião monetária em agosto.

"A perspectiva de inflação persistentemente mais alta implica aumento mais rápido dos juros do que o projetado anteriormente. Um aumento mais rápido dos juros agora reduzirá o risco de a inflação permanecer alta e a necessidade de um aperto mais forte da política monetária mais à frente", disse Wolden Bache.

O Comitê do Norges Bank afirmou estar preocupado com a possibilidade de que a baixa capacidade ociosa da economia do país, pressões internacionais sobre os preços e o enfraquecimento da coroa norueguesa acabem alimentando ainda mais a inflação. Ao mesmo tempo, o aumento mais agressivo dos juros em todo o mundo pode provocar uma desaceleração econômica abrupta e redução mais rápida das pressões inflacionárias externas, ressaltou.

A decisão "um tanto surpreendente" do BC norueguês sugere que o juro básico local subirá a 2,25% até o fim de 2022 e terminará 2023 entre 3% e 3,25%, projeta o banco Nordea. A maioria dos analistas esperavam um aumento mais contido do juro, de 25 pontos-base.

Apesar do Norges Bank ter indicado uma alta menor para agosto, o TD Securities avalia que o mercado pode ser surpreendido de novo.

"A inflação na Noruega permanece baixa em uma base relativa, mas provavelmente aumentará ainda mais. Fortes surpresas de alta nos próximos meses podem levar o banco central a uma alta de 50 pontos-base em agosto ou setembro", comenta o banco.