PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

Abinee: produção de eletroeletrônicos recuo 0,6% em junho em relação a maio

São Paulo, 02

02/08/2022 17h58

A produção da indústria elétrica e eletrônica recuou 0,6% em junho em relação a maio. É o que mostra dados do setor pinçados da Pesquisa Industrial Mensal (PIM) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e compilados pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee). A queda foi influenciada pela retração de 2,8% da área eletrônica, visto que a área elétrica cresceu 1,6%. Na comparação com junho do ano passado, a produção do setor caiu 3,7%.

Com essa queda de junho, a produção do setor ficou abaixo dos patamares de janeiro e fevereiro de 2020, período anterior à pandemia. Segundo a Abnee, diferentemente do ocorrido na comparação com o mês imediatamente anterior, ao avaliar o resultado da produção realizada em junho de 2022 em relação a junho do ano passado, verifica-se que a área elétrica, que caiu 6,3%, influenciou mais nesta queda do que a área eletrônica, com retração de 0,8%. No caso da área elétrica, foram observadas recuos em todos os segmentos, com exceção de geradores, transformadores e motores elétricos, que cresceu 15,4%.

As maiores retrações foram de eletrodomésticos (18,8%), pilhas e baterias (16,9%) e lâmpadas e outros equipamentos de iluminação (15,2%). A produção de equipamentos para distribuição e controle de energia elétrica caiu 5,5%. E os outros equipamentos elétricos apontaram retração de 11,1%. Neste último segmento estão classificados os aparelhos elétricos de alarme para proteção contra roubo ou incêndio e eletrodos, escovas e outros artigos de carvão ou grafita para usos elétricos. Na área eletrônica, destacou-se o incremento de 34% na produção de componentes eletrônicos.

Vale destacar que cresceram também a produção de instrumentos de medida, em 9,6%, e de bens de informática e periféricos, com alta de 2,6%. Por outro lado, as retrações na produção de aparelhos de áudio e vídeo (9,2%) e de equipamentos de comunicação (9,0%) inibiram o resultado da área eletrônica.