IPCA
0,46 Jul.2024
Topo

EUA: fundador da FTX é acusado de esquema para fraudar investidores de criptomoedas

Nova York, 13

13/12/2022 20h47

O governo dos Estados Unidos acusou Samuel Bankman-Fried, fundador e ex-CEO da exchange de criptomoedas FTX, de uma série de crimes financeiros nesta terça-feira, alegando que ele enganou intencionalmente clientes e investidores para enriquecer a si mesmo e a outros, enquanto desempenhava um papel central nos bilhões de dólares do colapso da empresa.

Os promotores federais disseram que Bankman-Fried planejou "um esquema e artifício para fraudar" os clientes e investidores da FTX a partir de 2019, ano em que foi fundada. Ele desviou ilegalmente o dinheiro deles para cobrir despesas, dívidas e negociações arriscadas no fundo de hedge cripto que iniciou em 2017 Alameda Research e para fazer luxuosas compras de imóveis e grandes doações políticas, disseram os promotores, em uma acusação de 13 páginas.

Bankman-Fried, de 30 anos, foi preso nesta segunda-feira nas Bahamas a pedido do governo dos Estados Unidos e permanece sob custódia após a fiança ter sido negada. Ele foi acusado de oito violações criminais, variando de fraude eletrônica a lavagem de dinheiro e conspiração para cometer fraude.

Em uma entrevista coletiva nesta terça-feira, o procurador dos EUA Damian Williams chamou o caso de "uma das maiores fraudes da história americana" e disse que a investigação está em andamento e avança rapidamente.