IPCA
0,46 Jul.2024
Topo

Argentina: BC decide manter taxa de juros após inflação de novembro

São Paulo, 15

15/12/2022 19h49

O Banco Central da República Argentina (BCRA) decidiu nesta quinta-feira, 15 manter a taxa de juros no país, seguindo a divulgação do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) local de novembro. Em comunicado, a autoridade monetária considera que a manutenção da taxa de referência contribuirá para consolidar a estabilidade financeira e cambial e reforçar a tendência de abrandamento gradual da inflação no médio prazo. Atualmente, a taxa básica de juros no país é de 75% ao ano.

O BCRA disse que seguirá observando a evolução do CPI, que marcou desaceleração em novembro, tanto no nível geral, 4,9%, quanto no núcleo da inflação, 4,8%. O banco central avalia que "ratifica sua política de normalização das taxas de juros", com a meta de alcançar gradualmente uma taxa de juros real positiva que seja uma proteção eficaz para a poupança em pesos, além de um importante instrumento para a política anti-inflacionária, afirma.

O BCRA "mantém o compromisso de observar atentamente a evolução dos agregados monetários, bem como as intervenções destinadas a evitar uma volatilidade financeira excessiva que possa ter um impacto negativo na formação dos preços", afirma.