IPCA
0,46 Jul.2024
Topo

Na cúpula com chefes de Estado, Lula defende mercado sul-americano de energia

Brasília e São Paulo

30/05/2023 12h32

Um dia depois de se comprometer com o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, a retomar a compra de energia do país vizinho, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, defendeu um mercado energético que integre toda a América do Sul.

"Precisamos lançar a discussão sobre a constituição de um mercado sul-americano de energia, que assegure o suprimento, a eficiência do uso de nossos recursos, a estabilidade jurídica, preços justos e a sustentabilidade social e ambiental", declarou o presidente do Brasil, na cúpula com todos os chefes de Estado da América do Sul.

Lula reconheceu os efeitos desafiadores da guerra da Ucrânia sobre o mercado de energia e alimentos, fator que, para ele, deve motivar ainda mais a cooperação regional.

"Possuímos o maior e mais variado potencial energético do mundo, se levarmos em conta as reservas de petróleo e gás, hidroeletricidade, biocombustíveis, energia nuclear, eólica e solar e o hidrogênio verde", acrescentou o presidente brasileiro no encontro promovido pelo governo brasileiro em Brasília.