Conteúdo publicado há 4 meses

Chile: BC corta juros em 100 pb, a 10,25%, e abre relaxamento em ritmo mais forte que esperado

O Banco Central do Chile decidiu nesta sexta-feira, 28, por unanimidade, cortar sua taxa básica de juros em 100 pontos-base (pb), para 10,25% ao ano. A redução foi mais forte que a prevista pela maior parte dos analistas, que esperava diminuição de 75 pontos-base. Com a decisão, o BC chileno é um dos primeiros a iniciar o movimento de relaxamento monetário na América Latina.

Segundo comunicado oficial, a inflação do país segue desacelerando, com surpresas no lado negativo da taxa em um amplo grupo de economias, incluindo os Estados Unidos. O corte foi maior que o esperado e sinaliza a primeira mudança nas taxas deste ano.

"No entanto, pesquisas continuam apontando para a necessidade de uma política monetária restritiva nas economias desenvolvidas. Os principais bancos centrais voltaram a subir as taxas de referência e sinalizaram que as suas políticas monetárias se manterão em terreno restritivo por muito tempo", aponta o banco central.

O BC do país ainda destaca que o impulso externo que a economia chilena receberá deve permanecer "limitado", "com fracas perspectivas de crescimento global neste e no próximo ano". Entretanto, a autoridade monetária aponta que, de uma forma geral, a atividade local continua a evoluir conforme o esperado.

O banco central espera voltar a cortar os juros à frente. "De qualquer forma, a magnitude e o cronograma do processo de redução levarão em conta a evolução do cenário macroeconômico e suas implicações na trajetória da inflação", ressalta.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora