Dirigente do Fed vê como 'muito positivas' leituras recentes da inflação de serviços nos EUA

Com direito a voto nas decisões de política monetária dos Estados Unidos deste ano, o presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) de Chicago, Austan Goolsbee, afirmou nesta sexta-feira, 4, em entrevista à Bloomberg TV, que as duas leituras mais recentes da inflação de serviços foram "muito positivas", na sua avaliação. Ele vê números recentes "promissores" na inflação nos EUA, inclusive no núcleo.

Segundo a autoridade, é possível manter a política monetária em nível restritivo o suficiente, sem provocar uma grande recessão.

O presidente do Fed de Chicago considerou que a política monetária já está em nível restritivo e disse que será preciso, agora, debater o quanto ela teria de ser mantida nesse ponto, antes de um relaxamento adiante.

Questionado sobre o rebaixamento do rating dos Estados Unidos pela Fitch, Goolsbee comentou que a novidade não deve fazer muita diferença, e reafirmou a importância dos Treasuries no mercado global.

Goolsbee também lembrou que, para muitos, o Fed não conseguiria conter a inflação sem provocar grande piora na economia, mas acrescentou que aparentemente o BC americano pode ter um caminho para conseguir o almejado "pouso suave" na economia do país.

Ele ainda afirmou que o mercado de trabalho dos Estados Unidos caminha para um quadro de maior equilíbrio. Disse que os números do payroll (dado de emprego norte-americano) divulgados pela manhã vieram conforme sua expectativa

Deixe seu comentário

Só para assinantes