Para dirigente do Fed, emprego nos EUA desacelera de maneira ordenada e reflete juro restritivo

O presidente da distrital do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) de Atlanta, Raphael Bostic, comentou nesta sexta-feira, 4, que os dados do relatório de empregos (payroll) vieram de acordo com suas expectativas, sinalizando uma desaceleração ordenada do mercado de trabalho e da economia dos Estados Unidos.

Em entrevista à Bloomberg TV, Bostic afirmou ainda que os dados refletem as taxas restritivas do Fed, sinalizando que novas elevações dos juros podem ser desnecessárias neste contexto.

"Estamos em uma instância restritiva e conforme a inflação cai, o nível restritivo aumenta na economia real devido a diferença entre as taxas de juros e os preços", observou ele.

Contudo, o dirigente projeta que a instância restritiva deve ser mantida até boa parte de 2024, descartando a possibilidade de cortes neste período.

Bostic não vota nas decisões deste ano do Comitê Federal de Mercado Aberto (FOMC, na sigla em inglês).

Deixe seu comentário

Só para assinantes