Demanda por crédito cai 10,9% em julho ante igual mês de 2022, revela Serasa

A procura por crédito no País registrou queda de 10,9% em julho, na comparação com o mesmo mês de 2022, segundo a Serasa Experian. Além disso, o Indicador de Demanda dos Consumidores por Crédito da empresa teve contração de 2,4% em relação a junho de 2023.

A empresa destaca, em nota, que o recuo apurado no sexto mês deste ano ante o mesmo período de 2022 tem sido negativo por 14 meses seguidos. "O índice não registra números positivos desde maio de 2022."

O economista Luiz Rabi, da Serasa, afirma que os consumidores continuam arredios à tomada de crédito, principalmente devido aos juros altos que tornam o momento inapropriado para essa tomada de decisão. "Para que o indicador volte a registrar números positivos, a renegociação de dívidas e o corte de gastos são medidas importantes a fim de conseguir se reorganizar financeiramente", diz.

Ao avaliar o indicador por recorte de renda pessoal mensal, nota-se que a busca por financiamento da faixa salarial até R$ 500 foi a que sofreu a maior retração (-13,3%), enquanto a classe com salário de mais de R$ 10 mil apresentou recuo de 9,3%.

Segundo a Serasa, nenhuma Unidade Federativa registrou crescimento na busca dos consumidores por crédito. A queda mais acentuada foi observada no Distrito Federal, com recuo de 43,9%.