Galípolo avalia que maior preocupação doméstica hoje é com cenário externo

O diretor de Política Monetária do Banco Central, Gabriel Galípolo, disse nesta sexta-feira, 1º de setembro, que tem acontecido recentemente um movimento de certa preocupação com que está ocorrendo com os títulos norte-americanos. Isso, de acordo com ele, impactou taxas de câmbio no mundo e, especificamente, nos países emergentes.

Galípolo, que participou do Expert XP 2023, acrescentou que houve uma queda na demanda do Japão por títulos de dívidas de vários países, mas em especial, pelos Treasuries norte-americanos. Há também efeitos de uma preocupação com eleição nos EUA e com a redução do quantitative easing pelas autoridades econômicas norte-americanas.

"Tudo isso levou a que o Tesouro americano começasse a desovar as emissões de títulos que estavam represadas e isso levou à redução dos preços", disse o diretor do BC, emendando que tudo isso ocorre num momento em que o Federal Reserve (o banco central dos EUA) está aumentando juros.

O BC brasileiro, de acordo com Galípolo, está acompanhando tudo isso porque "a preocupação é mesmo com o cenário internacional" e porque, no fim do dia, o principal mandato do BC é colocar a inflação dentro da meta.

Deixe seu comentário

Só para assinantes