Taiwan: Potencial candidato a presidente renuncia a conselho da Foxconn, fornecedora da Apple

O potencial candidato independente à presidência de Taiwan, Terry Gou, renunciou ao conselho da Foxconn, fornecedora da Apple, que ele fundou há quase meio século. A empresa, oficialmente registrada como Hon Hai Precision Industry Co., Ltd., emitiu um comunicado à imprensa na noite de sábado (2) dizendo que Gou, seu ex-presidente, havia renunciado por motivos pessoais.

Não estava claro qual efeito imediato a decisão de Gou teria nas operações da Foxconn, se houver algum, classificada em 20º lugar na Fortune Global 500 de 2023 e considerada uma das maiores empresas de tecnologia do mundo.

A companhia está sediada em Taiwan, mas faz a grande maioria da sua produção na China, onde emprega centenas de milhares de pessoas na produção de iPhones em vastos complexos de fábricas.

Guo anunciou em 28 de agosto que concorreria como candidato independente nas eleições presidenciais de Taiwan, encerrando meses de especulação. Numa conferência de imprensa, Gou criticou o Partido Democrático Progressista, no poder, dizendo que as suas políticas "colocaram Taiwan em risco de guerra" com a China, que reivindica a democracia insular autônoma como parte do seu território. "Definitivamente não permitirei que Taiwan se torne a próxima Ucrânia", acrescentou. Gou está mais estreitamente alinhado com o Partido Nacionalista Amigo da China, ou KMT, da oposição.

Gou perdeu nas primárias nacionalistas em 2019 e tentou novamente este ano, mas o partido escolheu o prefeito da cidade de Nova Taipei, Hou Yu-ih, como seu candidato. Gou prometeu apoiar Hou e o seu anúncio foi visto como uma traição pela liderança do partido.

Fonte: Associated Press

Deixe seu comentário

Só para assinantes