IPC-Fipe recua 0,20% em agosto e deixa inflação acumulada em 2023 em 1,71%

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede a inflação na cidade de São Paulo, caiu 0,20% em agosto, aprofundando a queda de 0,14% de julho. Por outro lado, o recuo foi menor que o de 0,48% visto na terceira quadrissemana de agosto, segundo dados publicados mais nesta segunda-feira, 4, pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). Além disso, analistas consultados pelo Projeções Broadcast previam recuo maior da inflação em agosto, de 0,37%. Agosto marcou, de qualquer modo, o terceiro mês consecutivo de deflação no IPC.

Entre janeiro e agosto, o IPC-Fipe acumulou inflação de 1,71%. No período de 12 meses até agosto, o índice subiu 3,33%.

Em agosto, quatro dos sete componentes do IPC-Fipe desaceleraram, passaram a recuar ou caíram em ritmo mais forte: Habitação (de 0,10% em julho a -0,20% em agosto); Transportes (de 0,33% a 0,31%); Despesas Pessoais (de 0,07% a -0,13%); e Educação (de 0,25% a 0,13%).

Por outro lado, houve aceleração ou menor recuo de julho a agosto nas categorias Alimentação (de -1,10% a -1,03%); Saúde (de 0,48% a 0,82%); e Vestuário (de 0,11% a 0,53%).

Veja abaixo como ficaram os componentes do IPC-Fipe em agosto:

- Habitação: -0,20%

- Alimentação: -1,03%

- Transportes: 0,31%

- Despesas Pessoais: -0,13%

- Saúde: 0,82%

- Vestuário: 0,53%

- Educação: 0,13%

- Índice Geral: -0,20%

As mais lidas agora