Crescimento do emprego foi moderado em todo os EUA, mostra Livro Bege

O crescimento do emprego foi moderado em todo os Estados Unidos entre julho e agosto, segundo o Livro Bege do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano). O documento reúne impressões de agentes econômicos dos 12 distritos dos EUA que compõem o sistema do banco central americano e foi publicado nesta quarta-feira, 6.

Contatos do Fed na maioria dos distritos indicaram que, embora as contratações tenham desacelerado, ainda persistiam desequilíbrios no mercado de trabalho americano, à medida que a disponibilidade de trabalhadores qualificados e os números de candidatos permaneciam limitados.

O Livro Bege diz que "muitos contatos" sugeriram que "a segunda metade do ano será diferente" ao descrever o crescimento salarial. O crescimento das pressões de custos de trabalho foi elevado na maioria dos distritos, "excedendo muitas vezes as expectativas durante o primeiro semestre do ano", de acordo com o documento. Contudo, quase todas as regiões indicaram que as empresas renovaram as suas expectativas "anteriormente não concretizadas" de que o crescimento salarial irá aliviar amplamente no curto prazo.

Os agentes observaram também que a retenção de trabalhadores melhorou em vários distritos, mas apenas em certos setores, como os de indústria transformadora e de transportes, de acordo com o documento.

Deixe seu comentário

Só para assinantes