Brasil tem sérios problemas de inclusão financeira, diz Brandt

O chefe da Gerência de Gestão e Operação do Pix, Carlos Eduardo Brandt, afirmou que o Brasil possui sérios problemas de inclusão financeira. Em evento que reuniu representantes de bancos centrais nos Estados Unidos, o executivo mencionou que a criação do sistema instantâneo de pagamentos nasceu em um contexto em que a autoridade monetária buscava mapear e resolver os principais problemas no ambiente de pagamentos brasileiro.

"Quando criamos o Pix, estudamos quais eram os problemas em nossos sistemas de pagamentos. Nós temos sérios problemas de inclusão financeira, e também tínhamos problemas com velocidade de pagamentos", afirmou Brandt durante evento que reuniu representantes de bancos centrais nos Estados Unidos.

Segundo Brandt, a autoridade monetária publicou em 2014 um relatório afirmando que a entidade desejava ver uma solução que pudesse oferecer pagamentos instantâneos no País. "Tínhamos um problema de coordenação no mercado, pois o nosso sistema financeiro no passado era muito complexo", disse Brandt.

Deixe seu comentário

Só para assinantes