Anbima: Fundos têm captação líquida positiva pelo segundo mês consecutivo

Pelo segundo mês consecutivo, o saldo entre aportes e resgates nos fundos de investimentos ficou positivo em agosto. A captação líquida foi de R$ 26,1 bilhões no mês passado, segundo a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima). Em julho, o saldo havia sido positivo em R$ 20,9 bilhões.

Entre as categorias que encerraram o mês com captação líquida está a de multimercados, uma das estratégias que permite o investimento em ativos de maior risco, como ações. O resultado positivo, porém, não deveria indicar com certeza uma tendência, porque foi proporcionado por um único fundo da classe multimercado livre.

A classe renda fixa foi a que mais contribuiu para o resultado, com R$ 22,4 bilhões. Isoladamente, os fundos que investem em títulos de renda fixa de curto prazo e de menor risco (tipo renda fixa duração baixa grau de investimento) foram responsáveis por entradas líquidas de R$ 11,8 bilhões.

Os fundos de previdência fecharam o mês com entradas líquidas de R$ 4,8 bilhões, e os FIPs (Fundos de Investimento em Participações), com R$ 918,3 milhões.

Entre as classes com resgate líquido, os FIDCs (Fundos de Investimento em Direitos Creditórios) lideraram a lista, com R$ 7 bilhões de saídas líquidas. O resultado reflete o movimento concentrado em um único fundo desta classe, responsável pelo resgate líquido de R$ 7,2 bilhões. Em seguida estão os ETFs (Exchange Traded Funds), com R$ 2,1 bilhões; os fundos de ações, com R$ 1,7 bilhão; e os cambiais, com R$ 356,9 milhões.

No acumulado do ano, três classes de fundos estão com captação líquida positiva: os FIPs (R$ 39 bilhões), os fundos de previdência (R$ 6,6 bilhões) e os FIDCs (R$ 6,1 bilhões).

Perspectiva

"Quando olhamos a captação líquida, a indústria de fundos abriu o segundo semestre de forma muito positiva, o que indica um aumento gradual do apetite ao risco em busca de maior rentabilidade. Existe uma maior previsibilidade e estabilidade nos cenários econômico e político que permitem esta estratégia", afirmou em nota à imprensa o vice-presidente da Anbima, Pedro Rudge. O executivo também destaca que, no último mês, a indústria ultrapassou R$ 8 trilhões em patrimônio líquido.

Rudge pontuou que a expectativa do mercado é de que o corte de 0,5 ponto porcentual na Selic em agosto seja o início do ciclo de queda da taxa de juros. "Isso levará cada vez mais investidores a aumentarem suas posições em ativos mais arriscados", escreveu o executivo.

Rentabilidade em agosto

O fundo do tipo renda fixa duração baixa grau de investimento teve rentabilidade de 1,23% em agosto. Entre os multimercados, as carteiras que investem, no mínimo, 40% no exterior (tipo multimercados investimento no exterior) subiram 0,59%.

Entre os fundos de ações, as carteiras sem compromisso de concentração em uma estratégia de investimento específica (tipo ações livre) recuaram 4,24%.