Tebet reitera crer que equipe econômica irá conseguir cumprir a meta de déficit zero

A ministra do Planejamento, Simone Tebet, reafirmou nesta terça-feira que acredita que a equipe econômica irá conseguir cumprir a meta de déficit zero no próximo ano, mas alertou que o governo depende de que o Congresso não aumente despesas por meio de renúncias fiscais ou subsídios tributários, sob pena de o objetivo não ser alcançado.

"Temos que contar com as variáveis. Sim, eu acredito na meta zero (...) E nós temos de reconhecer que dependemos do Congresso não aumentar despesas através de renúncias fiscais, subsídios tributários, para que essa conta feche", disse Tebet em entrevista à GloboNews, ao ser questionada sobre sua confiança em torno do resultado primário neutro em 2024. "Nós conhecemos a política brasileira, temos de entender posicionamentos do Congresso, e cabe a nós dialogar para não ter aumento de despesa sob pena efetivamente de não conseguir cumprir essa meta", afirmou.

A ministra voltou a dizer que tem "muita segurança" sobre as medidas propostas pela equipe do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, para elevar a arrecadação em 2024 e possibilitar o déficit zero. "Esse novo arcabouço vem com o objetivo fiscalista de zerar o déficit", disse.

Perguntada sobre a demanda do Congresso, inclusive dos partidos da base, pela ampliação de gastos sociais, Tebet respondeu que o atendimento a programas sociais e de investimento foi "muito bem calculado", e lembrou que tradicionalmente as estimativas de receita são conservadoras. "Isso é importante para tranquilizar o PT e a própria esquerda", destacou a ministra, que disse entender o posicionamento dos partidos preocupados com o déficit social.