Diretor do Orçamento do Congresso dos EUA vê inflação como maior incerteza econômica

As perspectivas para a inflação representam a maior incerteza para a economia dos Estados Unidos, disse o diretor de análise macroeconômica do Escritório do Orçamento do Congresso americano (CBO, na sigla em inglês), Richard DeKaser, em apresentação, nesta quinta-feira, aos conselheiros econômicos e financeiros da União Europeia. Na visão do economista, a inflação deve retornar gradualmente aos patamares pré-pandemia e o controle das pressões inflacionárias permitirá a redução da taxa de juros.

Nas projeções do CBO, a taxa de inflação medida pelo índice de gastos com consumo pessoal (PCE, na sigla em inglês) deve apresentar uma variação de 3,3% no quarto trimestre de 2023, no comparativo com os mesmos três meses de 2022. E deve desacelerar para 2,6% no quarto trimestre de 2024 e para 2,2% nos últimos três meses de 2025.

DeKaser disse que a expansão da economia americana será sustentável, ainda que o ritmo fique mais brando no curto prazo. O desemprego deve subir ligeiramente. O Comitê do Orçamento do Congresso dos EUA projeta que o crescimento da produção se manterá positivo, mas muito lento para prevenir que o desemprego aumente.

O CBO projeta uma taxa de desemprego média de 4,1% para o quarto trimestre de 2023. A projeção é de uma taxa de desemprego de 4,7% para o mesmo período de 2024 e um patamar de 4,5% para os últimos três meses de 2025.

Em relação à taxa básica de juros dos Federal Funds, as projeções são de um patamar médio de 5,4% para o quatro trimestre de 2023, 4,5% para o mesmo período de 2024 e de 3,6% para igual intervalo de 2025.

Deixe seu comentário

Só para assinantes