PIB do G20 cresce em ritmo mais lento de 0,7% no 2º trimestre, com desaceleração da China

O Produto Interno Bruto (PIB) do G20, como é conhecido o grupo das 20 maiores economias do mundo, cresceu 0,7% no segundo trimestre de 2023 ante os três meses anteriores, segundo relatório publicado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) nesta quinta-feira, 14. O resultado mostra desaceleração em relação ao primeiro trimestre do ano, quando o PIB do G20 teve acréscimo de 1% ante o quarto trimestre de 2022.

O arrefecimento reflete principalmente a desaceleração da China, cuja economia teve expansão de 0,8% no segundo trimestre, depois de avançar 2,2% no trimestre anterior, detalha a OCDE. O crescimento também perdeu força no Brasil (de 1,8% no primeiro trimestre para 0,9% no segundo) e, em menor grau, na Índia (de 2,1% para 1,9%).

Por outro lado, o PIB ganhou força, no segundo trimestre, em países como França, Japão, Coreia do Sul, Reino Unido, Turquia e África do Sul.

A Alemanha, por sua vez, ficou estagnada entre abril e junho, após dois trimestres consecutivos de contração, aponta a OCDE. Nos Estados Unidos, houve avanço de 0,5% no período, igual ao do primeiro trimestre.

No fim do segundo trimestre, o PIB do G20 excedia o nível pré-pandemia de covid-19 em 8,8%. O Reino Unido, porém, seguia abaixo de seu patamar anterior à pandemia em 0,2%, diz o relatório.

Deixe seu comentário

Só para assinantes