BCE: Espero que aumento de juros deste mês seja o último, diz Kazimir

O dirigente do Banco Central Europeu (BCE) e presidente do BC da Eslováquia, Peter Kazimir, espera que o aumento dos juros básicos em setembro seja o último do ciclo de aperto monetário atual, conforme artigo escrito por ele nesta segunda-feira, 18. Contudo, Kazimir não descarta novas altas até o final deste ano, afirmando que os dirigentes precisam aguardar projeções econômicas de dezembro e março.

"Só as previsões de março podem confirmar que estamos caminhando de forma inequívoca e sustentada em direção à nossa meta de inflação", escreveu ele. "É por isso que não posso excluir a possibilidade de novos aumentos das taxas hoje."

Kazimir acredita que, após definir o pico dos juros, o próximo desafio do BCE será mantê-los restritivos pelo tempo necessário para baixar a inflação até a meta de 2%. Assim, o dirigente afirma que é "prematuro apostar quando os primeiros cortes ocorrerão", como os mercados tentam fazer no momento. "Assumindo que estamos no pico dos juros, podemos ter de continuar neste nível por algum tempo e passar inverno, primavera e verão do Hemisfério Norte aqui", reforçou.

Para ele, se os dados confirmarem que mais altas de juros não são necessárias, o BCE poderá abrir debate sobre ajuste no ritmo de aperto de liquidez e quão rápido reduzirá o portfólio de títulos acumulados nos últimos anos.

Além disso, Kazimir notou que o fim do ciclo de aperto também abre debate sobre ajustes nos planos para os programas de compra de ativos (APP, na sigla em inglês) e de Compras de Emergência de Pandemia (PEPP, na sigla em inglês).