Exportações de petróleo do Irã disparam durante diplomacia silenciosa dos EUA

Os Estados Unidos recuaram em algumas decisões destinadas a impedir as exportações de petróleo do Irã. A mudança de posicionamento dos EUA ocorreu após ambos países conduzirem negociações que levaram à libertação de cinco americanos presos no Irã na última segunda-feira, de acordo autoridades dos EUA.

A libertação dos cinco americanos ocorreu dias depois de a administração do presidente americano, Joe Biden, emitir uma isenção para que os bancos internacionais transferissem US$ 6 bilhões em dinheiro iraniano congelados da Coreia do Sul para o Qatar. O regresso dos prisioneiros aos EUA também se segue a meses de aumento dos embarques de petróleo iraniano, incluindo para a China, o maior comprador do país, já que Washington optou por não aplicar agressivamente o regime de sanções internacionais, segundo fontes.

Não houve contrapartida nas sanções para a libertação dos detidos, mas sim, um entendimento de ambos os lados para evitar ações que pudessem aumentar as tensões entre os países.

Deixe seu comentário

Só para assinantes