presidente da Febraban lamenta morte de Tereza Grossi, ex-diretora do BC

O presidente da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Isaac Sidney, lamentou, em nota, a morte da ex-diretora de Fiscalização do Banco Central Tereza Grossi. Ela ocupou o cargo por três anos, até março de 2003. Foi a primeira mulher a chegar à diretoria colegiada do regulador.

"Conhecida pela excelência na liderança de equipes, Tereza marcou uma nova era da supervisão bancária brasileira e teve papel fundamental na modernização da regulação do setor, ocorrida a partir dos anos 1990", disse Sidney.

Ele afirma ainda que a Febraban estende votos de solidariedade e condolências à família e aos amigos de Grossi.