Vice-presidente do BCE quer ver evolução dos salários para entender trajetória da inflação

O vice-presidente do Banco Central Europeu (BCE), Luis de Guindos, afirmou nesta sexta-feira, 22, que os dirigentes precisam ver a evolução dos salários para entender a trajetória futura da inflação no bloco, incluindo se existem riscos de repique ou se os preços caminham para a estabilidade de forma sustentada.

Segundo ele, o banco central avalia que as perspectivas inflacionárias estão equilibradas no momento, entretanto, ainda é necessário observar riscos como possível aceleração dos salários e decisões de política fiscal.

"Nosso atual nível elevado da inflação também resulta de das políticas fiscais expansionistas estabelecidas durante a pandemia", lembrou Guindos, durante evento virtual da consultoria Kreab.