Abear: impacto da aviação no turismo contribuiu com R$ 78 bi para PIB brasileiro em 2022

A aviação comercial brasileira e o seu impacto econômico na atividade turística contribuíram com R$ 78 bilhões para o Produto Interno Bruto no ano passado, equivalente a 0,8% do PIB brasileiro. A estimativa da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), com base em dados públicos, foi divulgada nesta quarta-feira, Dia Mundial do Turismo.

Ainda de acordo com o levantamento, as atividades turísticas impulsionadas pelo transporte aéreo colaboraram com a geração de 995,1 mil empregos entre diretos, indiretos induzidos e catalisados, o equivalente a 1% do total de empregados no Brasil.

Em termos de salários, foram R$ 34,2 bilhões no ano passado, o correspondente a 3,2% da massa salarial do País.

Os dados mostram uma recuperação após bruscas quedas registradas em 2021 e 2020 no setor de turismo e aviação, segundo a presidente da Abear, Jurema Monteiro. "São sinais animadores para que a aviação comercial brasileira seja ainda mais resiliente e amplie sua eficiência", afirma.

O levantamento da Abear é baseado em dados e informações de fontes como a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e Ministério do Turismo.