Ceron diz que pagamento de precatórios e tensão externa não preocupam gestão da dívida

O secretário do Tesouro Nacional, Rogério Ceron, disse nesta quarta-feira, 27, que nem a quitação do estoque de precatórios do governo, nem a piora da situação externa geram pressão sobre a gestão da dívida pública.

"A gente tem uma situação de liquidez muito boa, a gente tem um colchão significativo, muito acima dos limites prudenciais", afirmou o secretário, durante evento organizado pela Warren Rena.

Segundo o secretário, a quitação dos precatórios não vai criar impacto que gere preocupação quanto à liquidez.

Ceron disse ainda que a situação externa "merece atenção", mas classificou a situação da gestão de dívida como "super confortável."