EUA dá aval para que Japão importe petróleo da Rússia acima do teto de preço até junho de 2024

O Japão afirmou que conseguiu aval dos Estados Unidos para continuar a importar petróleo da Rússia a um preço superior a US$ 60 o barril, teto observado por outros aliados americanos. A exceção dada ao Japão deve durar até 28 de junho de 2024, após anteriormente ela estar programada para vencer em 30 de setembro do ano atual. Ela cobre o petróleo exportado ao Japão por meio do projeto Sakhalin-2, no extremo leste da Rússia, no qual companhias japonesas haviam investido.

O Departamento do Tesouro dos EUA autorizou a extensão do aval, em documentação datada de 14 de setembro.

Autoridades japonesas têm dito que o país precisa importar uma pequena quantidade de petróleo do projeto Sakhalin-2, junto com uma quantidade bem maior de gás natural.

O gás natural liquefeito (GNL) russo representa quase 10% da importação total japonesa desse produto, nos termos do contrato bilateral de longo prazo.

O Japão importou 6,9 bilhões de ienes, o equivalente a cerca de US$ 46 milhões no câmbio atual, de petróleo russo nos primeiros dois meses deste ano, com um preço de quase US$ 70 o barril. Ele não tem importado nada desde então, segundo estatísticas do governo japonês. Fonte: Dow Jones Newswires.

Deixe seu comentário

Só para assinantes