Juros elevados por mais tempo representam economia resiliente, não recessão, diz membro do Fed

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) de Minneapolis, Neel Kashkari, defendeu que manter juros elevados por mais tempo seria um sinal da resiliência da economia dos Estados Unidos, e não de uma recessão econômica no país.

"Se tivermos que manter juros elevados por mais tempo, isso significa que economia está mais forte do que esperávamos, não uma recessão", notou ele, durante entrevista à CNBC.

O dirigente reforçou que o objetivo do BC norte-americano não é abalar completamente a economia, apenas controlar a inflação persistente.

Kashkari observou que existem riscos de alta para a inflação nos EUA, como nova aceleração do setor imobiliário e a necessidade de equilibrar amplamente as cadeias de oferta e demanda.

Questionado se a escalada no mercado de energia poderia resultar em juros ainda mais restritivos, o dirigente afirmou que os preços do petróleo não necessariamente implicariam em nova elevação das taxas.

Segundo ele, o Fed deve observar os efeitos do aperto na economia e trabalhará para preservar alguns aspectos, como a robustez do mercado de trabalho, mas mantendo o foco em atingir a meta de inflação em 2%. "Talvez já fizemos o necessário na política monetária para garantir o retorno sustentado da inflação, mas não sabemos ainda", disse, acrescentando que espera manutenção dos juros em níveis restritivos durante o próximo ano.

Deixe seu comentário

Só para assinantes