Grupo Alimentação e Bebidas cai 0,71% em setembro e ajuda a segurar IPCA, puxado por Transporte

Os preços de Alimentação e Bebidas caíram 0,71% em setembro, após queda de 0,85% em agosto. Os dados são do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), divulgado nesta quarta-feira, 11, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O grupo deu uma contribuição negativa de 0,15 ponto porcentual para o IPCA, que subiu 0,26% no mês passado ante alta de 0,23% em agosto.

Entre os componentes do grupo, a alimentação no domicílio teve queda de 1,02% em setembro, após ter recuado 1,26% no mês anterior. A alimentação fora do domicílio subiu 0,12%, ante alta de 0,22% em agosto.

Grupo Transportes

Os preços de Transportes subiram 1,40% no IPCA de setembro, após alta de 0,34% do grupo em agosto.

O grupo Transportes deu uma contribuição positiva de 0,29 ponto porcentual para o IPCA.

Os preços de combustíveis tiveram alta de 2,70% em setembro, após avanço de 0,87% no mês anterior.

A gasolina subiu 2,80%, após ter registrado alta de 1,24% em agosto, enquanto o etanol recuou 0,62% nesta leitura, após queda de 4,26% na última.

O Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) calcula o impacto de cada grupo no IPCA com base na variação mensal e no peso mensal disponíveis no Sistema IBGE de Recuperação Automática (Sidra).

O resultado pode ter divergências pontuais com o impacto divulgado pelo IBGE, que considera mais casas decimais do que as disponibilizadas publicamente na taxa de cada item.