Ministério da Pesca nega existência de acordo para importação de tilápia do Vietnã

O Ministério da Pesca e Aquicultura negou que haja um acordo comercial entre o Brasil e o Vietnã para importação pelo País de tilápias vietnamitas. "Não existe nenhuma negociação comercial em curso entre o Brasil e o Vietnã envolvendo a importação de tilápias daquele país. Não há em curso qualquer pedido de licença de importação de tilápias oriundas do Vietnã registrado no Ministério da Agricultura e Pecuária do Brasil", afirmou a pasta em nota à imprensa.

A manifestação do ministério ocorre em meio a posicionamentos públicos de entidades da piscicultura repudiando eventual acordo.

A Associação Brasileira da Piscicultura (Peixe BR) disse, em nota recente, que o setor não aceita "que o governo brasileiro abra o mercado para a entrada de tilápia" tanto do Vietnã quanto de qualquer outro país.

Segundo a associação, além de riscos econômicos ao setor, a internalização do peixe geraria riscos sanitários.

Parlamentares ligados à bancada da agropecuária também vinham cobrando o governo sobre um posicionamento a respeito de eventual acordo comercial e pela defesa do setor nacional.

O Ministério se disse surpreendido com as "especulações que circulam nas últimas duas semanas envolvendo o mercado doméstico de tilápia".

Segundo a pasta, durante a visita do primeiro-ministro vietnamita ao Brasil, Pham Minh Chinh, entre 23 e 25 de setembro, o Brasil firmou com o Vietnã quatro termos de cooperação técnico-científica, incluindo um Plano de Ação para implementar o Memorando de Entendimento sobre Cooperação Agricultura.

"Todos esses acordos foram devidamente tornados públicos pelo Ministério das Relações Exteriores do Brasil e podem ser acessados por qualquer cidadão", acrescentou a pasta.

Na ocasião das assinaturas dos acordos, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que a ideia é abrir o mercado vietnamita para mais produtos brasileiros agropecuários.