Pacheco sobre desoneração: Não direi que há quebra de acordo do governo com municípios

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), disse que não considera que esteja "consolidada uma quebra de acordo" por parte do governo em relação à desoneração dos municípios até o momento, já que ainda é possível negociar com o Palácio do Planalto e reverter o quadro.

Pacheco não disse, porém, se seria uma quebra de acordo, caso o governo mantivesse sua posição e deixasse na medida provisória da reoneração o dispositivo que derrubou a desoneração para as prefeituras de municípios de até 142 mil habitantes.

Na saída da sessão do Senado desta quarta-feira, 28, Pacheco disse que pretende retomar nesta quinta-feira, 29, o diálogo com o Palácio do Planalto para que o governo também retire da medida provisória da reoneração o fim da desoneração dos municípios.

"Perspectiva é que desoneração fosse por PL e não está descartada essa hipótese, não vou dizer que está consolidada uma quebra de acordo. Continuamos a discutir e vamos ter solução na base do diálogo. Temos o prazo da noventena que nos deu certa tranquilidade em relação a isso", afirmou.