Índice de Commodities do Banco Central sobe 4,26% em fevereiro ante janeiro

O Índice de Commodities do Banco Central (IC-Br) aumentou em fevereiro, informou o órgão nesta quinta-feira, 7. Segundo o BC, a alta foi de 4,26% no mês passado. O indicador passou de 345,47 pontos em janeiro para 360,19 pontos em fevereiro.

No acumulado do ano, o indicador tem alta de 5,08%. Em 12 meses, o IC-Br ainda acumula queda de 3,88%.

Em 2023, o indicador acumulou uma redução de 12,28%. O índice havia fechado 2022 com recuo de 1,56%, após um salto de 50,72% em 2021.

Para efeito de comparação, o BC também divulga em seu documento o indicador internacional de commodities, o CRB, que subiu 3,23% em fevereiro, após recuo de 0,66% em janeiro e de 13,57% no acumulado de 2023.

A alta do IC-Br na margem em fevereiro foi puxada pelo componente de Agropecuária, com avanço de 6,34% no mês, seguido pelo segmento de Metal, que subiu 0,58%. Já o segmento de Energia recuou 0,46%.

Em Agropecuária estão incluídos itens como carne de boi, óleo de soja, trigo, açúcar, milho, café, arroz e carne de porco. Já o segmento de Metal reúne alumínio, minério de ferro, cobre, estanho, zinco, chumbo e níquel. Por sua vez, em Energia estão os preços de gás natural, carvão e petróleo.

Em 2024, o único segmento em baixa é Energia, com retração de 0,74%. Já os índices de Metal e Agropecuária registram altas no período, de 1,26% e 7,45%, respectivamente.