Inflação de serviços sai de 0,40% em maio para 0,04% em junho, revela IBGE

A inflação de serviços - usada como termômetro de pressões de demanda sobre os preços - passou de um aumento de 0,40% em maio para uma alta de 0,04% em junho, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira, 10. Os dados são do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Segundo André Almeida, gerente do Sistema Nacional de Índices de Preços do IBGE, houve influência dos recuos nas passagens aéreas. "Teve reajustes em algumas plataformas de streaming e em alguns serviços bancários também", ponderou.

Já os preços de itens monitorados pelo governo saíram de alta 0,55% em maio para aumento de 0,33% em junho.

No acumulado em 12 meses, a inflação de serviços passou de 5,09% em maio para 4,49% em junho, menor patamar desde setembro de 2021, quando estava em 4,41%.

A inflação de monitorados em 12 meses saiu de 6,09% em maio para 6,38% em junho.

O IPCA de junho ficou em 0,21%. A taxa acumulada nos 12 meses terminados em junho foi de 4,23%.