Vendas no varejo crescem 1,8% no RS em maio ante abril, revela IBGE

Em meio ao desastre climático que afetou o Rio Grande do Sul, a aquisição de produtos para doações e as compras emergenciais elevaram o volume vendido pelo comércio varejista na região em maio ante abril, afirmou Cristiano Santos, gerente da Pesquisa Mensal de Comércio do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

As vendas no varejo cresceram 1,8% no Rio Grande do Sul em maio ante abril, desempenho acima da média nacional (1,2%).

"Supermercado teve efeito de compras emergenciais", explicou Santos. "Teve doações e também uma demanda maior. As pessoas que vão ao mercado vão fazer compras sabendo que pode ter algum desabastecimento", completou.

O resultado local foi impulsionado pelos ramos de supermercados, vestuário e calçados e móveis e eletrodomésticos, embora tenha sido registrado aumento também em artigos farmacêuticos.

"Teve efeito de doações que foram efetivadas no Estado, e isso acaba se espalhando um pouco também, tem esse efeito nos outros Estados, mas esse é mais difícil de mensurar", disse Santos.

Já as vendas no varejo ampliado - que inclui veículos, material de construção e atacado alimentício - recuaram 2,8% no Rio Grande do Sul em maio ante abril. Na média nacional, o varejo ampliado cresceu 0,8%.