PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Ministério da Justiça notifica hotéis sobre preços abusivos na Copa do Mundo

08/11/2013 14h56

SÃO PAULO – A Senacon / MJ (Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça) notificou nesta semana as principais associações e redes hoteleiras para prestarem esclarecimentos sobre os valores dos hotéis para a Copa do Mundo de 2014. O governo ainda solicitou os preços médios das diárias que serão cobradas nas cidades-sede durante outros eventos festivos e comemorações.

De acordo com o diretor do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor da Senacon, Amaury Oliva, o turista é um consumidor que precisa de uma proteção especial porque está fora da sua cidade ou país. “Estamos trabalhando para que eles sejam bem recebidos e para que os serviços tenham qualidade e preços justos.”

No início do ano foi lançado o Plandec (Plano Nacional de Consumo e Cidadania), que visa combate ao aumento abusivo de preços, assim como as atividades do Comitê Interministerial que discute preços, tarifas e qualidade dos serviços durante a realização da Copa do Mundo.

O Comitê e a Senacon também estão visitando as 12 cidades-sede do evento, com o objetivo de mapear os preços e qualidades de serviços em hotéis, restaurantes, aeroportos e outros serviços turísticos dessas localidades, além de sugerir ações de prevenção de conflitos de consumo.

As redes Accor, Choice, Louvre, Blue Tree, Nacional Inn, Wyndham, IHG e Bourbon, presentes em mais de um estado, além do Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil e da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis, nos estados-sede, devem responder às notificações em até 48 horas.