PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

3 habilidades financeiras que crianças de 5 anos deveriam ter

24/03/2016 12h45

SÃO PAULO – Especialistas do mundo inteiro concordam: é mais provável que uma pessoa tornar-se responsável financeiramente se ela aprende desde cedo como lidar com o dinheiro. Mas até que ponto se deve “doutrinar” crianças sobre as finanças nas primeiras fases da vida?

A consultoria financeira LearnVest garante que a partir do momento que uma criança começa a andar e falar, já é hora de começar a ensinar algumas coisas básicas sobre gestão financeira pessoal. Aprenda 3 coisas que seu filho já deve saber quando chegar aos 5 anos de idade, de acordo com especialistas:

1. Ganhar dinheiro com trabalho

Não é questão de ensinar a gerir uma empresa multinacional, mas desde cedo já é possível ensinar às crianças que algumas atividades básicas em casa podem valer um pagamento, explica a consultoria.

Ao mesmo tempo que você pode recompensar tarefas básicas – que seu filho já cumpriria – com pequenas quantias, também deve explicar de onde vem seu próprio dinheiro e por que sai todos os dias de casa para trabalhar. Seja didático: “faça uma lista de todas as coisas que as pessoas podem fazer para ganhar dinheiro”, diz a analista financeira e terapeuta familiar Melanie Hasty-Grant.

2. Organizar gastos e orçamentos

Danny Kofke, autor do livro “A Bright Financial Future: Teaching Kids About Money Pre-K Through College for Life-Long Success!”, ensina um método simples de ensinar a separar dinheiro: ao mesmo tempo em que oferece pequenos pagamentos por tarefas da casa, ele dá três recipientes às crianças – um para o dinheiro que pode ser gasto, outro para guardar e o terceiro para aquele que será doado. Então, ele estabelece cerca de 65% para o primeiro, 25% para o segundo e 10% para o terceiro.

De acordo com ele, isso é importante porque, com 3 ou 4 anos, as crianças já estão expostas à publicidade, que as faz ter vontade de comprar brinquedos. Além disso, o pote da caridade ensina importantes lições sobre ajudar o próximo.

3. Entender a diferença entre itens caros e baratos

Para Melanie, é importante que, desde cedo, as crianças entendam que algumas coisas custam mais dinheiro do que outras, e normalmente ela o faz por meio da comparação entre brinquedos.

“Colocamos pequenos brinquedos alinhados com outros itens maiores, como uma bicicleta, e perguntamos às crianças quais elas acham que têm os maiores preços”, diz a especialista à LearnVest. É possível fazer a atividade em casa e explicar os motivos dos preços serem diferentes.