PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

BTG recomenda venda para ação e espera que ela despenque 60% em um ano

30/03/2016 10h29

SÃO PAULO – A equipe de análise do BTG Pactual divulgou relatório em que recomenda venda para os papéis da CSN (CSNA3). Os analistas ainda estimam um preço-alvo para os próximos doze meses de R$ 3,00 para os papéis da empresa, totalizando uma potencial desvalorização de 59,46% em relação ao fechamento do dia 29 de março de 2016.

Em relação aos resultados da siderúrgica referentes ao quarto trimestre de 2015, a instituição financeira aponta que os riscos de alavancagem são muito altos para ignorar. Além disso, a companhia ainda trouxe números operacionais considerados decepcionantes.

O EBITDA (Lucro antes de Juros, Impostos, Depreciações e Amortizações, na sigla em inglês) ajustado da companhia ficou em R$ 686 milhões, número 32% inferior ao registrado no último trimestre de 2014.

Mesmo sendo ruins, os analistas ressaltam que os resultados operacionais fracos já eram esperados e que preocupa o aumento da alavancagem da companhia, uma vez que a relação dívida líquida sobre EBIDTA do papel está agora em 8,2 vezes, com a empresa entregando FCF (Fluxo de Caixa Livre, na sigla em inglês) negativo, estimado pela instituição financeira em R$ 300 milhões negativos.

Durante a conferência com o mercado, a CSN reafirmou seu foco em rebalancear sua estrutura de capital, o que é uma boa iniciativa, de acordo com o BTG, mas, ainda assim, uma trajetória rumo a uma redução de alavancagem permanece muito nebulosa, na visão da equipe de análise.

Essa análise mudaria, de acordo com a instituição financeira, se aparecessem sinais de mudanças no perfil de FCF da siderúrgica, o que ela ainda considera distante. Assim, há muito menos uma possibilidade de alta no papel do que a empresa tentou passar a impressão em sua conferência. Assim, a recomendação de venda permanece enquanto a visibilidade continuar muito baixa.