Bolsas

Câmbio

Cansado do seu trabalho? Essas pessoas começam ganhando R$ 4 mil para beber cerveja

SÃO PAULO – Ter horário flexível, não precisar ir todo dia para um escritório e ganhar um bom salário são características que muitas pessoas consideram importantes em uma profissão. Já imaginou se, além disso tudo, ela tivesse como principal objeto a cerveja? Pois essa é a profissão do sommelier de cervejas, em crescimento no Brasil.

Com salários que ultrapassam os R$ 4 mil, por conta da expansão do mercado de cervejas artesanais no Brasil, a profissão tem cada vez mais demanda. "O Brasil é o terceiro mercado de cervejas do mundo, com um crescimento de mais de 40% ao ano. Tanto o negócio quanto o público estão com demandas aceleradas", explicou Daniel Wolff, fundador do Mestre-cervejeiro.com, dono da rede de franquias de mesmo nome e sommelier formado na primeira turma do Brasil. "Estamos muito mais avançados do que outros países em termos de cursos. A cena cervejeira brasileira é boa, estamos fazendo produtos de muita qualidade", disse.

Algumas das possibilidades de atuação são: consultoria para bares e restaurantes; atuar em uma cervejaria junto ao mestre cervejeiro, criando novas receitas e um redirecionamento da linha de rótulos; trabalhar em uma importadora, selecionando quais marcas e rótulos serão importados para o Brasil; montando carta de cerveja para estabelecimentos; e treinando atendentes sobre o serviço da cerveja. Em todos os casos, a remuneração fica entre os R$ 3 mil e R$ 4 mil, podendo ser maior no caso da importadora.

"Uma vantagem da profissão e um ponto importante é que o sommelier pode realizar diversas destas atividades, o que faz com que a remuneração, no final, seja muito maior", explicou José Raimundo Padilha, sommelier e professor na Escola Superior de Cerveja e Malte, um dos institutos que oferecem o curso. "Também pode depender do renome do sommelier no mercado – se for mais conhecido, ele pode cobrar preços mais altos", disse.

Formação
No Brasil, a maioria das instituições que oferecem o curso de sommelier de cervejas são reconhecidas pela Doemens Akademie, a primeira no mundo a formar esses profissionais. "É uma atividade recente, tanto que a primeira escola com esse curso chegou ao Brasil em 2010. Nos Estados Unidos, em 2012", explicou Padilha. Instituto da Cerveja, Escola Superior de Cerveja e Malte, Instituto Barbante de Cerveja e o Senac-RJ são algumas delas.

Temas como a história da cerveja, história dos estilos de cerveja, marketing na cerveja, geografia econômica da cerveja, gastronomia e cerveja, harmonização com cervejas, legislação brasileira, entre outros, são alguns dos abordados no curso de sommelier.

O preço varia conforme a escola: normalmente, pelo curso de 100 horas, o curso custa entre R$ 3.500 e R$ 5 mil. "As pessoas que vão atrás do curso estão tendo resultados", explicou Daniel. "Existe competição no mercado do Brasil, então depende muito da dedicação e da prática. Antes de ser sommelier eu já me interessava por cervejas, tanto pelo gosto tanto por intercâmbios que havia feito, e já trabalhava com o Mestre-cervejeiro.com. Esse tipo de coisa conta".

Tanto Daniel quando José dizem que, para entrar nesse mercado, o ideal é se aprofundar. "O reconhecimento não se dá por cursos, mas pelo tanto que a pessoa vai além. Eu recomendo muito estudo, leitura, litragem de cervejas, conhecer cervejarias e, principalmente, prática. E também não pode ser algo limitado ao gosto pessoal – tem que provar e conhecer todos os tipos", finalizou Daniel.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos