Homem é preso após jogar coquetéis molotov em carro “Street View” do Google

SÃO PAULO – Um homem foi acusado de incêndio criminoso após ter lançado dois coquetéis molotov na sede do Google, em Mountain View, Califórnia, no dia 19 de maio. As garrafas caíram próximas a um carro do Street View, mas ninguém se feriu.

Segundo depoimento do indiciado e investigações policiais, Raul Murillo Diaz, 30, também estaria envolvido em outros dois casos relacionados ao Google: um tiroteio que teve como alvo as janelas do escritório da companhia e a queima intencional de um carro autônomo.

As imagens de vigilância coletadas nos locais dos incidentes mostram que o veículo utilizado foi o mesmo de Diaz, um Volkswagen Touareg 2004. A procura pelo carro levou os policiais ao encontro de uma bomba no interior do veículo, que segundo Diaz, eram apenas bolas de algodão e projéteis.

Ao ser questionado pela polícia, Diaz disse que "sentiu que o Google o estava vigiando e isso o deixou irritado". Além disso, segundo o jornal NBC, ele possuía um diário em que deixou tudo registrado e admitiu ter cometido os dois incêndios e o tiroteio dentro do prédio do Google.

Se condenado a todas as infrações, Diaz poderá enfrentar 20 anos de cadeia e pagar uma multa de US$ 250 mil.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos