Conseguir o visto de investidor para morar nos EUA pode ficar mais caro

SÃO PAULO – Muito procurado por brasileiros que sonham em ganhar o Green Card e começar uma nova vida na terra do Tio Sam, o visto para investidores EB-5 pode ficar ainda mais difícil de ser conseguido a partir do próximo mês. Isso ocorre, pois o Congresso Americano votará no dia 22 de setembro se o valor mínimo requerido para a aplicação sofrerá aumento de US$ 500 mil para US$ 800 mil.

O investimento por EB-5 funciona a partir de centros regionais, em que o investidor "empresta" o seu dinheiro para empresas americanas, em obras para hospitais, escolas, etc., que visam o crescimento dos Estados Unidos. Ao final da construção, que leva em torno de cinco a sete anos, o valor investido é devolvido, juntamente com a correção monetária e o Green Card. Este, inicialmente temporário e com validade de dois anos, precisa comprovar que o local gerou dez empregos para poder ser renovado por mais dez anos. Depois disso, após um período de cinco anos, o investidor pode se naturalizar como cidadão norte-americano.

A advogada de imigração Ingrid Barancchini conta que em 2015, ano em que o cenário brasileiro começou a ser afetado pelo início do processo de impeachment, muitas empresas tiveram prejuízo e grandes dificuldades financeiras. "O cenário, porém, ainda continua", lembra. Segundo ela, as empresas não têm atingido o perfil necessário para a abertura de filias nos Estados Unidos, seja por ambientes de demissão em massa, queda nas receitas, etc.

Ingrid afirma, porém, que isso não impede o investidor com patrimônio particular de investir nos Estados Unidos através do visto EB-5: "Para o investidor brasileiro que procura uma saída para fugir da crise, investimentos como o EB5 são boas opções devido ao seu retorno, que é o Green Card no futuro".

De acordo com a advogada, o cenário de queda do dólar é positivo para os investidores que já estão no processo de investimento nos Estados Unidos, mas não é a melhor época do ano para aqueles que querem aplicar para o visto. "As cotas de US$ 500 mil já acabaram e agora temos que esperar até o dia 22 de setembro para descobrirmos as novas cotas". E completa: "Não há tempo para contratar um advogado e iniciar o processo hoje, visto que é necessário um rastreio financeiro detalhado e isso leva tempo".

Ao todo são 10 mil cotas por ano para investimentos mínimos de US$ 500 mil pelo visto EB-5. O período para aplicação, por sua vez, começa no dia 1º de setembro e vai até 31 de agosto do ano seguinte. Este ano, porém, será preciso esperar a votação do Congresso para a liberação do programa.

Sobre uma possível relação com o momento político-econômico vivenciado no Brasil, Ingrid afirma: "Esse aumento não tem a ver com o Brasil, mas com a política americana. Estamos em um ano eleitoral nos Estados Unidos, Obama está deixando a presidência e Donald Trump, que está alcançado Hilary Clinton, quer que os Estados Unidos volte a crescer e a ter um faturamento mais alto. Além disso, ele é contra os imigrantes ilegais".

Quando questionada a respeito da votação, Ingrid é otimista: "Eu não acho que o valor vá subir para US$ 800 mil, pois todos os projetos foram preparados com base nos US$ 500 mil e isso significaria uma grande mudança". "A imigração, porém, tem poder para definir se haverá ou não uma alteração", completa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos