Bolsas

Câmbio

Apenas 11% dos planos de previdência superam CDI; saiba como escolher o melhor fundo para você

SÃO PAULO – Quando o investidor brasileiro pensa em um instrumento para se planejar para a aposentadoria, geralmente, ele logo vai se lembrar dos planos de previdência. Afinal de contas, esse tipo de investimento costuma ser voltado exatamente para poupar para o longo prazo – inclusive com benefícios fiscais para quem optar para a tabela regressiva do imposto de renda, por exemplo.

Contudo, o que muitas pessoas não sabem, é que, muito provavelmente, não é nas seguradoras de grandes bancos de varejo que elas vão encontrar as melhores opções para sua aposentadoria. O maior fundo de previdência do país em patrimônio líquido, por exemplo, é gerido pelo Banco do Brasil, contava com total de R$ 86 bilhões em 30 de setembro de 2016, e rentabilidade anual média nos últimos 36 meses de apenas 86% do CDI (Certificado de Depósito Interbancário).

Lucas Chaise, Head de Distribuição de Seguros e Previdência da XP Investimentos, comenta que o grande problema do investidor brasileiro em previdência é justamente a falta de comparação entre produtos. "O investidor precisa buscar informação, saber o que outros fundos cobram e ter dados como rentabilidade e volatilidade para saber se está investindo em um bom fundo ou não", aponta.

Outra questão que os investidores devem ficar muito atentos sempre é em relação às taxas cobradas pelos planos de previdência. O ideal é que se escolha um fundo que não cobre taxa de carregamento, por exemplo. "A taxa de carregamento só pune o investidor e afeta muito no longo prazo. É importante achar um plano sem essa cobrança", crava Carollyne Mariano, sócia da Atlas Invest. Geralmente, seguradoras independentes costumam cobrar taxas muito mais em conta.

Chaise afirma que muitos fundos contam com ativos muito semelhantes em sua carteira de investimentos. "Assim, a diferença entre comprar um fundo com altas taxas de administração e com taxa de carregamento e um com baixas taxas é a mesma diferença entre comprar um carro por R$ 60 mil ou o mesmo carro por R$ 20 mil", compara.

De acordo com estudo feito pela equipe de fundos da XP Investimento com dados da Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), no histórico dos últimos 5 anos até o dia 26 de setembro, apenas 11,1% dos fundos de planos de previdência conseguiram superar o CDI. Esse dado mostra a importância do investidor de sempre comparar para encontrar os melhores planos para aplicar.

Ainda de acordo com os estudos feitos pela XP Investimentos, nenhum dos dez maiores fundos de previdência do Brasil, que são geridos todos por seguradoras de grandes bancos de varejo, conseguiu bater o CDI nos últimos 12, 24 ou 36 meses. No entanto, um instrumento que é desconhecido por muitos investidores e que pode ser bastante útil é a portabilidade na previdência. O investidor que já está em um plano que cobra altas taxas pode migrar para um plano de outra seguradora que cobre taxas mais em conta e, consequentemente, traga muito mais rentabilidade no longo prazo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos