Bolsas

Câmbio

Hopi Hari tem pedido de recuperação judicial aprovado; atividades serão retomadas

SÃO PAULO – O pedido de recuperação judicial do parque de diversões Hopi Hari, em Vinhedo, São Paulo, foi aprovado pelo juiz Fabio Marcelo Holanda, da 1ª Vara Cível de Vinhedo, nesta quarta-feira (26).

Com o deferimento, as ações de cobrança e execução contra o parque serão congeladas por seis meses, o que permite que o parque retome suas atividades. Agora, o parque deve apresentar um plano de recuperação, ainda a ser aprovado pela Justiça.

As dívidas da empresa já ultrapassam os R$ 330 milhões; a dívida com o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), seu principal credor, é de cerca de R$ 200 milhões.

O pedido de recuperação judicial foi protocolado no dia 24 agosto e alega que a empresa encontra dificuldades de acesso a linhas de crédito. A empresa também dizia que a situação financeira teria se agravado desde 2012, quando um acidente em um de seus brinquedos teve vítima fatal e acabou reduzindo o fluxo de visitantes do parque.  Nos últimos meses, funcionários fizeram paralisações por conta do atraso no pagamento dos salários.

Além disso, no dia 6 de setembro o Hopi Hari entrou com uma liminar de tutela provisória de urgência, que pedia que as ações de cobranças fossem suspensas provisoriamente. O pedido, entretanto, foi negado, e o parque permaneceu fechado até que o pedido de recuperação judicial fosse aprovado. A última vez que o parque abriu foi no dia 12 de outubro.

Ao pedir recuperação judicial, o parque evita a falência.

(com Agência Estado)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos