Bolsas

Câmbio

Funcionários da Amazon dormem em barracas para economizar dinheiro

SÃO PAULO – A Amazon está sendo acusada de criar um "ambiente de trabalho intolerável", depois da descoberta que alguns de seus funcionários estão sendo penalizados pelos dias em que ficaram doentes, e outros estão até acampando do lado de fora de um dos galpões, na Escócia, para economizar dinheiro ao se locomoverem para o trabalho.

O jornal The Courier foi o primeiro a publicar imagens das proximidades do galpão em Dunfermline, em que três barracas estavam sendo utilizadas por trabalhadores que moravam em outras cidades e não queriam gastar dinheiro para chagarem ao trabalho.

Uma investigação realizada pelo jornal inglês Sunday Times mostrou que funcionários temporários da companhia estavam sendo penalizados por tirarem folga ao ficarem doentes e estavam sob muita pressão para alcançarem a meta de coleta dos produtos para delivery. Uma das repórteres, que trabalhou disfarçada como funcionária, também relatou que além dos trabalhadores terem que andar cerca de 16 Km por dia dentro do estabelecimento, os bebedouros ficavam normalmente sem água.

Segundo o The Guardian, a Amazon contratou 20 mil funcionários temporários para a temporada de natal, mais que o dobro de sua força de trabalho atual. Também foi apontado que os empregados precisam pagar para pegarem o ônibus fretado para o galpão em Dunfermline.

Willie Rennie, líder do partido liberal democrata escocês, disse ao jornal inglês que a Amazon deveria estar "envergonhada" das condições que está oferecendo a seus funcionários, pagando tão pouco a seus funcionários a ponto de fazer com que eles durmam no frio do inverno para alcançarem suas metas.

"Isso confirma que a Amazon criou um ambiente de trabalho intolerável para muitos. A companhia não parece estar interessada em manter seus funcionários por muito tempo, já que faz com que eles trabalhem até seus limites. Eles geraram uma cultura opressiva, em que a gerência e alguns trabalhadores colocam uma pressão indevida sobre outros empregados", disse Rennie. "Está na hora da Amazon mudar suas medidas. Isso significa uma mudança nos salários e nas condições de trabalho", completa.

Quando questionada a respeito das barracas, a Amazon afirmou oferecer um ambiente de trabalho seguro e positivo, com salários competitivos e benefícios desde o primeiro dia. A companhia afirmou, em comunicado, que oferece "diferentes áreas em seus centros, dependendo das preferências de cada um, e que alguns envolvem andar uma quantidade de quilômetros por dia", algo que eles deixam claro no processo de recrutamento.

"Como a maioria das empresas, nós esperamos um certo nível de performance de nossos associados. As metas de produtividade são estabelecidas objetivamente, com base nos níveis de desempenho anteriores da nossa força de trabalho", diz.

Ainda de acordo com a Amazon, os salários são analisados todos os anos para ter certeza de que estão em linha com o mercado. Todos os funcionários (fixos ou temporários) começam com £ 7,35 ou mais - na Escócia, o salário mínimo é £ 7,20 por hora para trabalhadores acima de 25 anos - e ganham £ 11 por hora extra. Além disso, eles são pagos por meia hora de almoço e pela refeição.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos