PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Minério de ferro registra nova queda de 1,73% na bolsa chinesa de Dalian

23/07/2019 07h40

A terça-feira foi mais uma sessão marcada por perdas para os contratos futuros do minério de ferro, que são negociados na bolsa de mercadorias da cidade de Dalian, na China. O ativo de maior volume de negócios, com data de vencimento em setembro do atual calendário, a queda foi de 1,73% a 880,00 iuanes para cada tonelada, o que representa variação diária de 15,50 iuanes.

No mesmo sentindo, a jornada também foi negativa para os papéis futuros do vergalhão de aço, que são transacionados na bolsa de mercadorias da também cidade chinesa da Xangai. O contrato de outubro deste ano, o de maior liquidez, recuou 22 iuanes para 3.941 iuanes por tonelada. Já o de janeiro de 2020, segundo mais negociado, caiu 26 iuanes para 3.721 iuanes por tonelada.

Os índices acionários da China fecharam em alta nesta terça-feira, ajudados por ganhos em infraestrutura e tecnologia da informação, mesmo que a recém-lançada plataforma STAR Market ainda tenha atraído atenção.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, terminou com alta de 0,22%, enquanto o índice de Xangai avançou 0,45%.

As empresas na nova bolsa chinesa ao estilo do Nasdaq recuaram nesta terça-feira, devolvendo parte dos fortes ganhos obtidos na volátil estreia da sessão anterior.

O índice de TI do CSI e o de infraestrutura do CSI300 subiram respectivamente 1,9% e 0,9%, compensando as perdas nos setores imobiliário e de alimentos e bebidas, que perderam 2,2% e 1,2%.