IPCA
0.19 Jul.2019
Topo

Santander sobe após registrar lucro líquido recorrente de R$ 3,635 bi

23/07/2019 10h26

Nos primeiros negócios da manhã desta terça-feira na bolsa paulista, as ações do Santander Brasil (SA:SANB11) operam com valorização de 2,14% a R$ 47,67. Mais cedo, o banco divulgou o resultado do segundo trimestre em linha com as estimativas dos analistas, sustentado pelo crédito ao consumo e por tarifas.

O lucro líquido recorrente, que exclui itens extraordinários, chegou a 3,635 bilhões de reais na unidade brasileira do banco espanhol Santander, praticamente em linha com a expectativa dos analistas, mas 20,2% maior do que em igual período do ano passado.

A rentabilidade do banco, medida pelo seu retorno sobre o patrimônio líquido, ficou em 21,3%, mantendo uma tendência de alta e 0,2 ponto percentual acima do primeiro trimestre, mas abaixo das estimativas dos analistas.

Em relatório enviado a clientes nesta terça-feira, o BTG Pactual (SA:BPAC11) avalia que os números foram saudáveis, reforçando a visão positiva para o setor bancário, mesmo sem que os papéis do Santander estejam entre as preferências.

O lucro líquido superou em 5% as estimativas do banco e em 2% do consenso, representando um crescimento de 4% na base trimestral e de 20% na anual.

Na visão da Mirae Asset o resultado no geral foi ligeiramente positivo, com aumento de lucro e manutenção de ROE que ficou em 21,3% versus 21,1% no 1T19, acumulando no 1S19 um ROE de 21,3% versus 19,3% no 1S19. A corretora segue com recomendação neutra para o SANBI11, devido ao baixo upside.

Já a Coinvalores viu mais um resultado sólido, com acarteira de crédito do banco seguiu crescendo, com foco principalmente no segmento PF, enquanto grandes empresas seguiram tendência negativa. Com a alta na carteira, a margem financeira do banco cresceu 5,3% em três meses. O índice de eficiência do banco está no seu melhor patamar dos últimos trimestres, principalmente pela retração de 0,3% nas despesas com pessoal em relação ao 1T19.

Mais Economia