IPCA
0.19 Jul.2019
Topo

Vale recua na véspera da divulgação de balanço; confira as expectativas

30/07/2019 15h02

A Vale (SA:VALE3) irá divulgar o resultado do segundo trimestre do ano na manhã desta quarta-feira (31), com o mercado esperando um importante resultado da mineradora no período, que foi marcado por uma produção menor. Desta forma, as ações operam com perdas de 0,20% a R$ 50,16.

Apesar da redução na produção, já esperada, o trimestre deve ser positivo, beneficiado pelos preços de minério de ferro, os quais alcançaram seu maior nível em cinco anos.

Durante o trimestre, o Platts MF 62% ficou em média US$ 110/t, contra uma média de US$ 92/t no 1T19. Este comportamento resultou do impacto do corte de produção da Vale e aos ajustes na oferta das mineradoras australianas após a passagem do ciclone tropical, Verônica, ter chegado ao continente e destruído portos e infraestrutura na região.

Consenso

O consenso de mercado para a mineradora é de lucro líquido de R$ 2,07 por ação, sendo que no mesmo período do ano passado o resultado havia sido de R$ 0,04, o que ficou abaixo dos R$ 1,12 esperados na ocasião. Já nos três primeiros meses do ano.

Para as receitas, a mediana dos analistas aponta para R$ 36,4 bilhões entre abril e junho deste ano, diante de resultado de R$ 32,12 bilhões de um ano antes, quando a expectativa era de R$ 32,85 bilhões. Na abertura de 2019, as receitas foram de R$ 32,56 bilhões, o que ficou melhor do que os R$ 35,65 bilhões que eram aguardados.

BB-BI

O Banco do Brasil Investimentos (BB-BI) estima que a mineradora tenha lucro líquido de US$ 1,908 bilhões, depois do prejuízo de US$ 1,642 bilhões da abertura do ano e dos ganhos de US$ 76 milhões do mesmo período de 2018.

Já a receita líquida deve ficar em US$ 9,043 bilhões, alta em relação aos US$ 8,202 bilhões dos três primeiros meses do ano e também em relação aos US$ 8,616 bilhões do período entre abril e junho do ano passado.

Já o Ebitda deve ser de R$ 4,846 bilhões com margem de 53,6%, sendo que um ano antes foi de US$ 3,902 bilhões e margem de 45,3%. Na abertura do ano, o resultado foi negativo em US$ 653 milhões e margem de -8,0%.

BTG

Já para o BTG Pactual (SA:BPAC11), a mineradora deve apresentar lucro líquido de US$ 3,339 bilhões, com receitas de US$ 9,252 bilhões e Ebitda de US$ 4,845 bilhões e margem de 52%. A recomendação é de compra.

Mais Economia