IPCA
0,1 Out.2019
Topo

Cia. Hering sobe mesmo após ver lucro recuar 29% no segundo trimestre

02/08/2019 11h15

As ações da Cia. Hering (SA:HGTX3) são negociadas na manhã desta sexta-feira com alta de 0,60% a R$ 33,60. Entre abril e junho deste ano, a companhia registrou lucro líquido de R$ 40,683 milhões, contra os R$ 57,286 milhões de um ano antes, o que representa uma queda de 29,0% na base anual. Com isso, nos seis primeiros meses do ano, o resultado foi de R$ 87,368 milhões, valor 4,6% menor do que no mesmo período de 2018. A queda do lucro foi refletida no início da sessão, quando as ações da companhia abriram e operaram em baixa.

Já a receita líquida do segundo trimestre totalizou R$ 359,992 milhões, uma leve queda de 0,02% na comparação com os R$ 362,293 milhões do mesmo período do ano passado. Assim, no primeiro semestre, as receitas são de R$ 733,929 milhões, alta de 3,9% contra os R$ 706,096 milhões de um ano antes.

Desta forma, o Ebitda da companhia ficou em R$ 46,153 milhões no trimestre, com margem de 12,8%. Um ano antes, foi de R$ 58,013 milhões e margem de 16,0%, o que representa queda de 20,4% na base anual e retração de 3,2 pontos na margem. Em 2019, o Ebitda acumulado é de R$ 103,187 milhões com margem de 14,1%.

A Coinvalores destaca que os franqueados continuam derrubando resultado da Hering. As temperaturas mais altas do que a média histórica prejudicaram as vendas de itens da coleção de inverno, tricôs, casacos e jaquetas. As demais categorias apresentaram crescimento mesmas lojas de 1,7%.

O EBITDA apresentou queda essencialmente em razão do aumento das despesas operacionais, incluindo efeitos extraordinários, relacionadas às rescisões trabalhistas provenientes da reestruturação organizacional e do encerramento da unidade de Encano, em Santa Catarina, e maiores despesas com marketing.

Economia