IPCA
0,51 Nov.2019
Topo

Com lucro abaixo do consenso no 2º tri, ações da Localiza operam em queda

02/08/2019 12h01

A maior companhia de locação de veículos e gestão de frotas do país teve crescimentos de dois dígitos nas vendas de veículos seminovos e no aluguel de carros, o que ajudou a companhia a elevar o lucro líquido no segundo trimestre.

A empresa teve lucro líquido de R$ 190 milhões de abril a junho, crescimento de cerca de 34% sobre o resultado de um ano antes. Sem incluir efeitos da adoção do padrão contábil IFRS 16, a Localiza (SA:RENT3) teve lucro líquido de R$ 191,4 milhões.

Analistas, em média, esperavam lucro líquido de 205,5 milhões de reais para a Localiza no período, segundo dados da Refinitiv.

O lucro abaixo do consenso influencia a queda de 0,56% a r$ 44,63 nos papéis da companhia às 12:01.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) chegou a quase meio bilhão de reais, crescimento de cerca de 44 por cento na base anual. Um ano antes, a greve dos caminhoneiros havia atingido os resultados da companhia.

A relação de dívida líquida sobre Ebitda da Localiza terminou o semestre em 2,3 vezes sem considerar os efeitos do IFRS 16 ante 3,3 vezes no final de 2018.

Para a Mirae Asset, no geral foi novamente um resultado sólido e operacionalmente acima da expectativa. Os analistas acreditam que a Localiza continuará entregando sólidos resultados nos próximos trimestres e que será beneficiada pela expectativa de retomada da economia a partir do 4T19 e em 2020.

A Coinvalores destacou que os números foram positivos, conforme o esperado, com forte crescimento em todos os seus segmentos, margens saudáveis. Em rent a car, seu negócio de varejo, a companhia teve elevação de 29,2% na frota média alugada e de 32,4% na receita, ou seja, a dinâmica de preços foi ainda mais favorável, beneficiando a margem do segmento.

Economia