IPCA
0.19 Jul.2019
Topo

Com lucro 11,3% maior no trimestre; Taesa opera com alta de quase 2%

06/08/2019 10h38

A Transmissora Aliança de Energia Elétrica (Taesa (SA:TAEE11)) informou na segunda-feira que encerrou o segundo trimestre do ano registrando lucro líquido de R$ 307,4 milhões, um avanço de 11,3% na comparação com os R$ 276,2 milhões do mesmo período do ano passado, já com a metodologia IFRS. Desta forma, os papéis somam 1,93% a R$ 28,55 na manhã desta terça-feira na bolsa paulista.

Com isso, no acumulado do ano, o lucro líquido é de R$ 467,0 milhões, queda de 8% na base anual, quando foram registrados R$ 507,4 milhões para os seis primeiros meses de 2018.

Desta forma, a receita líquida, também com os critérios das normas IFRS, totalizou R$ 427,5 milhões entre abril e junho deste ano, alta de 14,2% ante os R$ 374,3 milhões de um ano antes. Em seis meses, o resultado cresceu 8,7%, de R$ 708,2 milhões em2018 para R$ 769,7 milhões neste ano.

Os investimentos da Taesa mais que triplicaram nos primeiros seis meses de 2019, para 197,9 milhões de reais, contra 48,3 milhões em igual período de 2018, em meio ao avanço de diversos projetos de transmissão em execução.

O andamento dos investimentos nesses projetos e em reforços em linhas já operacionais impulsionou a receita líquida da Taesa, que cresceu 14,2% na comparação anual, para 427,5 milhões de reais, com acréscimo de 33,7 milhões na receita de construção.

O Ebitda alcançou R$ 309,4 milhões, queda de 14,4% na comparação com o mesmo trimestre do ano passado, quando foi de R$ 361,3 milhões. Desta forma, em um ano, a margem Ebitda foi de 87,3% para 85,9%.

Para a Coinvalors, os números da companhia ficaram em linha com o esperado, com os números da companhia foram inferiores ao do 2T18, em virtude do corte de 50% na receita anual permitida de alguns empreendimentos, conforme contrato de concessão.

A redução da parcela variável sobre o faturamento, dado a melhora nos índices de disponibilidade das linhas, e o controle de custos e despesas compensaram parcialmente esse efeito. O destaque, portanto, fica com a distribuição de dividendos e JCP no montante líquido total de R$ 0,6919 por unit. As ações ficarão ex nesta sexta-feira (09/08) e o pagamento vai ocorrer ainda esse mês, no dia 19. O yield é de 2,5%.

Mais Economia