IPCA
0,1 Out.2019
Topo

IRB Brasil sobe mais de 5% com avanço de 35% no lucro líquido do segundo trimestre

06/08/2019 10h34

As ações do IRB Brasil (SA:IRBR3) Re operam com valorização de 5,09% a R$ 96,30 às 11h52 na bolsa paulista. Na noite de ontem, a companhia informou que teve um salto de 35% no lucro do segundo trimestre e elevou sua previsão de crescimento dos prêmios emitidos para 2019, após anunciar acordos com o grupo C6 e para comprar uma fatia da prestadora suíça de serviços de seguros B3i Services.

O ressegurador, que no mês passado teve uma fatia do capital equivalente a cerca de 7,4 bilhões de reais vendida pelo governo federal e pela BB (SA:BBAS3) Seguros, anunciou nesta segunda-feira que seu lucro de abril a junho somou 388,4 milhões de reais.

Os prêmios emitidos no período cresceram 22% ano a ano, para 2,4 bilhões de reais. A IRB Brasil atribuiu o resultado do trimestre à sua expansão no mercado de óleo e gás e ao aumento do preço nos ativos imobiliários.

Por outro lado, a sinistralidade medida pela PSL (Provisões de Sinistros a Liquidar) saiu de 53% para 65%, principalmente devido aos avisos de sinistros ligados ao segmento agrícola.

A IRB Brasil afirmou ver perspectivas positivas para o mercado de resseguros, cenário pontuado pelo aumento do subsídio do governo federal para agricultores pagarem seguro rural, os processos de privatização de concessões de infraestrutura, além de parcerias com bancos locais e seguradoras estrangeiras.

Com isso, a IRB elevou sua previsão de crescimento do volume de prêmios emitidos neste ano, da faixa de 17% a 24% para a de 20% a 27%.

A Coinvalores destaca que a inadimplência menor e forte crescimento do top line impulsionam os números do IRB. A corretora chama atenção também para o crescimento no exterior, que representou mais de 41% dos prêmios emitidos, mesmo com crescimento de dois dígitos nos prêmios emitidos no Brasil.

O outro positivo foi a queda de 4 p.p. no índice de sinistralidade, maior parte do custo da companhia. O resultado financeiro do IRB também veio mais robusto, com uma rentabilidade de 121% do CDI. A equipe segue com visão positiva para o papel e vê o seu desempenho recente como uma oportunidade de entrada.

Economia